Pia Muehlenbeck abandonou o seu escritório onde exercia actividades relacionadas com a doutrina do direito, para se dedicar à partilha de fotografias no Instragram, em fato-de-banho, em praias paradisíacas.

Todavia, ela não fez esta escolha como uma aposta cega, pois recebe um patrocínio aliciante de 150.000 euros de duas marcas para partilhar fotografias suas a usar as botas da UGG ou os relógios de Michael Kors.

Pia passou de um dos trabalhos mais fatigantes, essencial e complexos da nossa sociedade, para exercer a “actividade profissional” (se é que podemos dizer isto) mais fácil do mundo. Compreenda-se porquê:

Talvez também queira ler...

Solveig Mørk Hansen

Ela tem o porte de uma viking e