É necessário um estágio de 10 anos de aprendizagem antes de um chef estar considerado pronto para servir o  extremamente venenoso peixe fugu no Japão. Um golpe errado, e a sua vida está em risco.

Este peixe de que falamos o  fugu, tem muita procura no Japão, e tem de ser preparado enquanto ainda está vivo para não envenenar o “cliente”. Este peixe não se trata de nenhuma espécie misteriosa!

Também é conhecido como baiacu, e é considerado como o segundo vertebrado mais venenoso do planeta, ficando atrás apenas de uma pequenina rã — a Phyllobates terribilis — nativa de algumas regiões da Colômbia.

A preparação do fugu demora cerca de uma hora, e o chef passa mais de trinta minutos a eliminar completamente qualquer vestígio de sangue que possa estar presente na carne, que também contém muitas toxinas.

O descarte das vísceras é outro problema, já que muitos moradores de rua já morreram no Japão depois de consumir esses dejectos por acidente. Assim, os restaurantes têm de despejar tudo em contentores de lixos especiais que são lacrados com cadeados.

Depois de limpa e completamente livre de substâncias tóxicas, a carne do fugu é habilmente cortada em fatias extrafinas, que são servidas como um dos sashimis mais caros que existem.

Será que tem coragem de experimentar?

Talvez também queira ler...

Desastre na cozinha

Considera-se um mau cozinheiro? Não faça isso. Tem