Geralmente, antes de se tatuar na pele, faz-se um esboço sobre aquilo que se pretende, posteriormente é redesenhado e tatuado definitivamente. Mas no caso de Nomi Chi, as suas tatuagens parecem nunca ter saído do rascunho. A ilustradora e tatuadora de Vancouver, Canadá, começou desde cedo o seu trabalho, com apenas 15 anos. Hoje, aos 20, trabalha com uma técnica característica onde as linhas guia e as formas utilizadas para criar as imagens são mantidas, dando a sensação de que as suas tatuagens não foram finalizadas, como se de um rabisco a lápis se tratasse, e é esse pormenor que a tem distinguido no meio desta arte corporal.

Talvez também queira ler...

Calendário para 2017

É francês, é um excelente fotógrafo e a