O fotógrafo neozelandês Jono Rotman conseguiu convencer alguns membros da gang Mongrel Mob, uma das mais antigas do mundo (fundou-se nos anos 60) e a maior da Nova Zelândia, a sentarem-se em frente à sua lente de modo a capturar os seus retratos.

O visual adoptado pela gang urbana é muito pesado, como se pode constatar nas fotografias, e tão distinto que nos fazem questionar se serão ou não deste planeta.

Talvez também queira ler...

Desastre na cozinha

Considera-se um mau cozinheiro? Não faça isso. Tem